sexta-feira, 7 de maio de 2010

ADOAÇÃO

O Observatório da Infância recebe muitos e-mails sobre o tema adoção. A maioria quer informações técnicas, legais, sobre adoção no Brasil. Mas muitos descrevem seus casos, alguns desejando intensamente adotar, e alguns, poucos, querendo doar seu filho que vai nascer.

Um dos e-mail recebidos descreve uma história real. Um casal com 20 anos de casado, está há muito na "fila da adoção" do Juizado da Infância e da Juventude. Querem um recém-nascido. De repente recebem a informação de uma amiga, que uma mulher que dará à luz nos próximos 5 meses não quer o bebê. Fica então acertado que o casal pegaria o bebê na maternidade. No dia do parto, a futura mãe avisa que o bebê vai nascer e que, se não houver ninguém para pegá-lo na porta do hospital, ele será abandonado em qualquer lugar. No dia dia, o casal de adotantes para o carro no pátio do hospital, a mãe com o bebê entram no carro. Alguns metros adiante, a mãe salta e desaparece. Bebê salvo do abandono. Pais adotantes felizes com seu filho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
Marilia Jullyetth Bezerra das Chagas, natural de Apodi-RN, nascida a XXIX - XI - MXM, filha de José Maria das Chagas e de Maria Eliete Bezerra das Chagas, com dois irmãos: JOTAEMESHON WHAKYSHON e JOTA JÚNIOR. ja residi nas seguintes cidades: FELIPE GUERRA, ITAÚ, RODOLFO FERNANDES, GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO e atual na cidade de Apodi. Minha primeira escola foi a Creche Municipal de Rodolfo Fernandes, em 1985, posteriormente estudei em Governador Dix-sept Rosado, na no CAIC de Apodi, Escola Estadual Ferreira Pinto em Apodi, na Escola Municipal Lourdes Mota. Conclui o ensino Médio na Escola Estadual Professor Antonio Dantas, em Apodi. No dia 4 de abril comecei o Ensino Superior, no Campus da Universidade Fderal do Rio Grande do Norte, no Campus Central, no curso de Ciências Econômicas. Gosto de estudar e de escrever. Amo a minha querida terra Apodi, porém, existem muitas coisas erradas em nossa cidade, e parece-me que quase ninguém toma a iniciativa de coibir tais erros. Quem perde é a população.